Relações familiares no mundo contemporâneo: a educação dos filhos

Desde os anos 60 a família tem mudado bastante.

Inicialmente, sua configuração multiplicou-se já que no lugar do clássico modelo homem e mulher que se casam, ficam juntos até que a morte os separe e têm filhos, começam a surgir outras formas de agrupamento familiar com o advento do divórcio, dos recasamentos e das uniões homossexuais. A função de cada um dos seus integrantes também tem se transformado. Se antes o homem era o único ou o maior responsável pelo sustento familiar e a mulher pela organização doméstica e a educação dos filhos, hoje essas funções são mais compartilhadas, se bem que nem sempre de modo paritário.

Essas e outras mudanças, aliadas a características sociais tais como o individualismo, a primazia do consumo, a busca da juventude permanente e da felicidade imediata têm transformado radicalmente as relações entre pais e filhos e, portanto, a educação dos mais novos e sua formação.

Cada vez mais, a educação escolar – entendida como preparação para o futuro êxito profissional – ganha destaque exagerado e isso gera um fenômeno importante: o lugar de filho vai se esvaziando e as crianças passam a ocupar, quase que exclusivamente, o lugar de aluno. Pais, professores e adultos se relacionam com as crianças tendo preferencialmente como elemento mediador a vida escolar delas.

O processo do ensinamento aos filhos da convivência com os outros, a transmissão da história, tradições, valores e costumes familiares, a construção das virtudes e da moral familiar, o ensinamento de princípios caros ao grupo, entre tantos outros atributos dos pais, perdem terreno.  Trata-se, segundo alguns estudiosos, do declínio da educação familiar. Temos formado uma geração de anônimos, de órfãos de famílias vivas?

Refletir a respeito de tais fenômenos e buscar novas maneiras de encarar antigas tradições familiares nesse momento de transição e crise é o desafio deste módulo.

,

7 Responses to Relações familiares no mundo contemporâneo: a educação dos filhos

  1. Marileusa 5 de novembro de 2012 at 12:47 #

    Achei a palestra fantástica, e a profissional gabaritada, com uma linguagem contagiante e explicações sem sobras de dúvidas. adorei.

  2. Maria Aparecida Carneiro e Silva Vieira 5 de março de 2013 at 12:21 #

    Com a necessidade de muitas mulheres trabalharem fora para sustentar a família, fez com que elas descuidassem da primazia na educação familiar e religiosa dos filhos, os quais são facilmente envolvidos pelas condutas e conceitos imorais, chamados de modernos, do mundo atual.

  3. Iracilda Pereira Canha 4 de fevereiro de 2014 at 13:54 #

    Adorei o Café filosófico do último domingo foi muito esclarecedor principalmente para quem trabalha com as famílias dos alunos por que no atual momentos os pais passam suas responsabilidades para os professores que tem que se dividir entre passar os conteúdos das matérias e educar

Trackbacks/Pingbacks

  1. A família no cinema – Sérgio Rizzo » CPFL Cultura - 29 de julho de 2010

    [...] do módulo Relações familiares no mundo contemporâneo: a educação dos filhos, de Rosely [...]

  2. A família no fogo cruzado da educação contemporânea » CPFL Cultura - 29 de julho de 2010

    [...] do módulo Relações familiares no mundo contemporâneo: a educação dos filhos, de Rosely [...]

  3. Do Tédio ao Respeito de Si: Educação Moral e Formação Ética – Yves de La Taille » cpfl cultura - 19 de novembro de 2010

    [...] do módulo Relações familiares no mundo contemporâneo: a educação dos filhos, de Rosely [...]

  4. Palestras sobre Educação – Curadoria Rosely Sayão « Uma Janela para o Jardim - 11 de janeiro de 2012

    [...] Para completar o tema da infância (primeira, segunda, adolescência, infância adulta, seja ela qual for…) segue a referência de uma sequencia de palestras imperdíveis da CPFL Cultura, do modulo de curadoria da Rosely Sayão: Relações familiares no mundo contemporâneo: a educação dos filhos. [...]